sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Crua



E, hoje, eu, declaro-me impossibilitado de querer amar, declaro-me fechado.

Hoje é o dia em que comprei um cofre d'aqueles que é difícil de quebrar o segredo e botei meu coração lá dentro.

...

terça-feira, 7 de setembro de 2010

PARA, NOIA, PARAAAAAAAAA

Âs vezes me pego pensando quantas vezes irei "perder" algo que aprecio muito por "vacilo" ou por "acaso do destino" mesmo.
Andei analisando minha vida e vendo tudo que já vivi, coisas que acho que já me fizeram coisas que eu fiz e até que ponto eu tenho razão de acreditar que tudo que já aconteceu comigo é verdade.

Eu estou ficando doido? Me faço essa pergunta diversas vezes a muito tempo... Conversando com um amigo meu e relatando parte de uma história que vivi ele me disse que nem sempre tudo que eu penso é aquilo que é, mas ele também disse: Mas, você tem todo direito de questionar até certo ponto, desde que não invada a privacidade alheia. Bom, a partir disso, comecei a reformular meu pensamento sobre o ocorrido e vi uma série de fatores que eu errei, coisas que eu poderia ter "deixado pra lá" e ainda nem ter me estressado, mas bem, comecei a perceber também que existe uma constante de atitudes erradas em minha vida e que essas atitudes tem melhorado em alguns aspectos, significantemente, e tem piorado em outras coisas, mas eu também percebi que eu tenho estado mais aberto pra outras situações e me permitido, com isso, viver outras vidas, tenho sentido mais fervorosamente, tenho tido planos mais ambiciosos com relação a essas coisas, mas contrapondo isso tenho me dedicado menos a outras coisas que pra mim poderia ser mais viável...

Bom, nesse tempo eu descobri várias coisas que me decepicionaram piamente, mas, eu poderia nem ter ido atraz, poderia ter "deixado rolar", nesse tempo eu ouvi comentários do tipo: "Velho, relaxe, você não precisa ficar 100% focado nisso" ou também: "Velho, você perde muito tempo questionando coisas que nem valem a pena, isso cansa, desgasta, desmotiva, você tem a chance de estar bem, de ficar bem..."

É, realmente, perdi muito tempo com tais questionamentos, eu poderia ter posto um fim antes de "tudo" ter acontecido, já que eu estava vendo que não tava lidando tranquilamente com a situação, agora já foi, resta saber o que fazer daqui pra frente...
Existem duas posturas que eu posso tomar, eu posso começar a tomar vergonha na cara e encarar de frente todos meus problemas, acreditar e viver tudo que me for permitido sem mais questionamentos desnecessários e quando eu sentir que eu realmente estou "perdendo minha paz" arrumar minhas malas e seguir meu caminho ou posso, simplismente, forjar um bem estar e continuar assim, evitar situações que "sei" que não posso lidar e "viver bem" com isso. Acho que, ao menos, já sei o que não quero :D, acho não, eu tenho certeza.



Estou postanto essa música por que me identifiquei com trechos isolados dela, não estou direcionando a ninguém, é ,exclusivamente, um momento pessoal e nostalgico...

Não Sei Viver Sem Ter Você
CPM 22
Composição: Rodrigo Koala

Não há mais desculpas
Você vai ter que me entender
Quando olhar pra trás
Procurando e não me ver,
Chegou a hora de recomeçar.
Ter cada coisa em seu lugar,
Tentar viver sem recordar jamais;
E se a saudade me deixar falhar,
Deixar o tempo tentar te apagar

Te ligar de madrugada sem saber o que dizer
Esperando ouvir sua voz e você nem me atender
Nem ao menos pra dizer:

Que não vai voltar,
Não vai tentar me entender,
Que eu não fui nada pra você,
Que eu deveria te deixar em paz
Eu já não sei mais,
Não sei viver sem ter você,
Hoje eu queria te esquecer,
Mas quanto mais eu tento, mais eu lembro
Não sei viver sem ter você

Não sei viver sem ter você

É difícil de aceitar,
Recomeçar do zero,
Levantar e caminhar
Perceber que quem se ama,
Já não se importa com você,
E acordar sozinho ouvindo o som da sua TV
Chegou a hora de recomeçar

Acreditar, que pode ser, melhor assim, tentar crescer,
Fingir feliz te deixar para depois,
A cada dia que eu morrer
Espero que você morra após!

Se eu ligar de madrugada sem saber o que dizer,
Esperando ouvir sua voz e você nem me atender
Nem ao menos pra dizer...

Tu...tu...

Que não vai voltar,
Não vai tentar me entender,
Que eu não fui nada pra você,
Que eu deveria te deixar em paz
Eu já não sei mais,
Não sei viver sem ter você,
Hoje eu queria te esquecer,
Mas quanto mais eu tento, mais eu lembro
Não sei viver sem ter você
Não sei viver sem ter você

Preciso reaprender... a viver...
Pra esquecer...
Pra te esquecer...
Pra te esquecer!