quinta-feira, 31 de março de 2011

Pingos

E aquele canto, sempre, evitado, hoje, habitado com minha vasta ilusão de que, nunca, esperei, por algo sempre almejado, na verdade, evitado, novamente, está, hoje, ocupado no sentido, conjugado, no sentido de apertado e dividido, mas nunca, esculachado, que por vários dias\anos alcançados, vi em minhas noites, um dia, degustado, e que numa sinopse de fatos viera à tona numa seqüência de buracos, tapados e "cridos" como esquecidos no vácuo se mostram de uma só vez numa explosão de planos e objetivos utopicamente levantados e que por apenas um fato nunca deixara de ser real, mesmo acreditando que nunca virá a ser o que eu realmente quero, mas que numa unica lua, cheia de pingos d'agua me fizeram sentir como se os meus 12 anos de idade fossem efetivos, ahh os pingos, saboreados com tanto entusiasmo, com tanta dedicação, ahh meus 12 anos, ah esses 12 anos, irresponsáveis, sempre tão idealizados, sempre tão observados, tanto que consigo ver o gosto dos pingos em meus dedos, em meus olhos, em meus ouvidos, ahhh verdadeiros pingos...

7 comentários:

Anônimo disse...

pingos :3

allysson thierry disse...

isso é lobão????kkkkkkkkkkkkkkkkk

Pedro Ivo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk, nao, eh pedrao huahauhauhauah

Anônimo disse...

melhor do que se fosse uma música.

Pedro Ivo disse...

;) vem de dentro, eh oq vale ;P

Fabrizia disse...

Ahhh os 12 anos. Na verdade são mais bonitos hj do que quando foram vividos...
Mas aquele jeito de agir, de sentir...

Adorei o post Pedrão =P
=*

jessicadantas disse...

ê nostalgiaaa

Postar um comentário