sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Se vai dá certo?!?!?!


Eu viajo muito nas amplitudes de minhas entranhas e como me é de costume, o impossivel sempre foi possível, eu estou muiiiiiiiito feliz, obrigado, claro que existem coisas que me fazem refletir, eu não sou de ferro :D mas é isso, me deparei com uma situação inusitasa hoje, situação na qual eu morreria de medo de querer passar, mas, como, eu, curioso que sou, resolvi encarar e não deu outra.

O ser humano éum bixo muito estranho mesmo, chega a dá medo, mas eu sou FDP e adoro mesmo assim, hehehehehe, :D bom, eu precisava de qualquer jeito participar de certos acontecimentos que me faltavam e me faziam medir até que ponto eu sou quem penso ser, eu estava certo mais uma vez, eu sou a copia exata do que imaginava ser, eu reajo exatamente como quero e onde quero, quanto aos meus pitis? ahhhh esses pitis, é tudo mimo, coisa de criança mimadinha que tem tudo na mão a hora que quer. eu gosto mesmo é de me sentir assim, é meu, não perco, e então, por que?? Deve ser má criação mesmo, só pode :D

Meu Deus, cada dia que passa eu consigo dá mais valor a algo que eu já sabia que era valioso, mas, finjia ou fazia um docinho pra negar o real valor e eu sei, filho da puta que sou, que é reciproco esse "sentimento", essa merda corre nas veias, é algo inevitável, algo que só quem vive é capaz de perceber e eu vou deixar assim, submerso em minhas entranhas ;)

Hei de Está Lá :D

Hei De Estar Lá Ode Ao Canalha
Que vai dar certo
A se vai dar
Quando o fim chegar
Hei de estar lá

Se vai dar certo
Não sei dizer
Mas para que se preocupar
Se o importante é viver

O que eu quero não é muito
O que peço exige pouco
Mas o que mais me intriga
É que o pouco se torna muito

Quando penso em entender
Este mundo a meu redor
Que de tanto que é complexo
Me impede de viver

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Requiem ou Dopamina


Uma sensação sem igual com uma coisa tão comum, eu acho que todas as pessoas do mundo deveriam passar por essa experiência. Eu, hoje, embarquei num voo ao entardecer e vi o sol se por na mesma altura que eu :D sensação sem igual, apertei o botao de chamar a aeromoça e pedi uma cerveja, Xingu pra ser mais preciso... cerveja preta extra forte, sabor sem igual..., mas bem, enquanto o comissário mandava todos os tripulantes desligarem seus pagers, laptops, celulares e ou qualquer equipamento eletrônico eu viajava com meu celular ao som de john frusciante e ignorava a ordem do comandante, o som era tão forte que eu consegui sentir a palheta tocar as cordas de tão intenso e ao mesmo tempo eu sentado na janela do avião vendo o pôr do sol e o subindo cada vez mais, entre 1h de viagem e 12 musicas eu vi minha vida passar pelar minha cabeça, momentos tristes e felizes, foi um requiem propriamente dito, ou melhor uma nostalgia que me levou ao estado de nirvana que se transformou no tal requim... volto a dizer, todas as pessoas deveriam viver isso.
Pensei nesses mes inteiro, no mes anterior e em toda minha vida, o que eu aprendi nesse mes? é eu aprendi :D
Percebi que estive em lugares totalmente habitados mas ao mesmo tempo eu estava ali, sozinho, isolado, mas por que? por que eu preferi assim... é assim que sou, é assim que eu quero, na minha mente vinham todas as cenas e frases de filmes, de amores, de dores, de felicidade, cada sorriso e gesto que vi e vivi foi muito intenso e tudo isso num simples por do sol num mero airplane, é coisas simples são realmente significantes.
Qual o real motivo de eu ter me desprendido de meu lar? Eu posso dá mil explicaçoes e motivos, mas, nenhum deles será o verdadeiro, eu sei o por que, mas não vou dizer, não preciso, não quero, eu estou muito feliz, não por que conquistei nenhum bem material, eu realmente não ganhei nada, só gastei, mas o que eu vivi só eu posso descrever, o que vi, senti, presenciei, algumas coisas ficaram na minha mente pra sempre, não há quem tire isso de mim...
Ao decolar eu pensei: "- Se o avião cair?" Na mesma hora sorri satisfeito, se ele caisse eu estaria realizado, já realizei tudo que eu queria, conquistei meus objetivos presenciei tudo que eu precisei, tudo que eu quiz, eu sou grato por ser eu mesmo e ter um mundo totalmente distorcido e peculiar, eu sou muito grato mesmo por estar em mim, por ser meu e só meu, poucas pessoas conseguiram estar em mim e viver dessa utopia que mais parece realidade de tão insistente que sou em querer meu mundo cada vez mais real, eu sou meu mundo e permito-me muito pouco, mas permito necessariamente a cada um.
Só eu sei viver do meu jeito, sofrendo ou não, esse émeu mundo e tudo isso em 1h de voo, em 1 mes de viagem, em 1 ano de planos, em 25 anos de nascido, em uma vida vivida até hoje...