segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Estreito


Por acaso estava eu vendo uns videos de Rodolfo Abrantes mais conhecido como Rodolfo dos Raimundos, Caralho como eu fico de cara com a "história" dele.
Baseado no que eu assisti e nas minhas "crenças" eu comecei a vomitar sobre esse assunto. Que assunto? Pois bem, quando você está bem varios amigos aparecem e te convidam para sair, tomar uma, fumar um e por ai vai, você se sente acolhido e talz. As pessoas te oferecem a melhor droga, te convidam para os melhores lugares e é obvio que você se sente bem, aceita vai e nem reflete, ou até reflete mas logo logo para de pensar no assunto, por que, aparentemente você está feliz e tem amigos, mas que assunto chato de novo felicidade, meu Deus...
Os videos que citei de Rodolfo são os testemunhos dele logo quando ele se converteu para o cristianismo, protestantismo da vertente da primeira igreja batista. pois bem, no testemunho ele comenta sobre a vida "abundante" que ele vivia cercado por "amigos legais" e de todas as drogas possíveis, ele era "livre" como ele mesmo comenta e o que eu tenho a ver com isso? Então que não somente eu, mas todos tem a ver com isso, será que ninguém para pra pensar sobre seus amigos? será que ninguém para pra pensar em Deus? Independente de religião, o simples sentimento de amizade, amor e compaixão, tudo isso já basta pra "ser Deus".
Agora veja só quando você é um cara legal e usa de tudo e anda em todos os grupos e ai você começa a ficar doente e começa a perceber que não é mais tão legal assim e que a "abundância" de amigos e de legal começa a se tornar abundância de agonia, tristeza e solidão e ai você começa a perceber que não é mais tão legal assim quanto você imaginava, as pessoas não te chamam mais para os melhores bares, melhores baladas, esquecem que você parecia legal e você onde fica? como fica? e as drogas? amigos? no way...
Você melhora, sai do poço e as pessoas voltam a aparecer, você começa a notar que está sendo aceito novamente, ai você toma uma decisão, decide parar de "ser legal", começa a se questionar sobre as drogas, os bares, sobre a existência do ser e vai chegando a conclusões pesadas, dái com Rodolfo, ele optou pelo caminho "estreito" onde a porta só passa um por vez, não é o caminho mais curto, muito pelo contrario, é um caminho longo, cheio de armadilhas e pequenos contratempos que somados acaba sendo pra maioria, o pior caminho, o do esforço, nem todos estão adeptos a esse caminho, imagine, você um rockstar aceito em todas as emissores de tv, todo mundo comprando seu cd, dvd, usando suas musicas como hino, você tem uma imagem impecável, mas não está feliz e decide abrir mão de tudo por um só, pra muitos um só ser que pode nem existir, pra muitos outros, um só que nem existe, será que esse cara é assim tão fraco? abrir mão da vida boas pra andar num corredor :D
Eu mesmo não conseguiria, não hoje, mas ao menos eu já uso do questionamento para saber por onde ando, por que ando e com quem ando.
Este texto não é pra defneder religião de seu ninguém, tenho minhas idéias e crenças, independente dele. Enfim, estou usando isso só pra lembrar a importância que tem tomar decisões, sejam elas "radicais" ou não, mas sendo de coração, são válidas :D
E particulamente, raimundos faz uma falta danada, as letras "imundas" eram muito legais, mas entendo a decisão dele, até gosto da outra banda dele, Rodox que já começava a mostrar as atitudes estreitas dele :D

P.S: quando digitei esse texto eu nao sabia que ele estava cultuando "itinerantemente" junto com sua banda na igreja evangelica Bola de Neve Church.